Brazil+China Challenge discutirá desenvolvimento em Beijing

A construção de uma nova agenda de desenvolvimento brasileiro a partir da troca de experiências entre o Brasil e a China é a pauta principal do Fórum Desafio Brasil+China 2017, que será realizado nos dias 1º e 2 de setembro, em Beijing, durante visita oficial do governo brasileiro ao país asiático, em agenda prévia à cúpula dos BRICS. O encontro dos líderes dos cinco países do bloco (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) ocorre de 3 a 5 de setembro, também em solo chinês.

Seis pilares guiarão as discussões, a saber: Educação, Empreendimentos para o Desenvolvimento, Rumo ao Oeste, Revolução do Comércio Digital, Cidades Inteligentes e Mundo Pós-Ocidental. O fórum é uma parceria entre Fundação Getúlio Vargas (FGV), Universidade de Peking e BRASA Ásia e reunirá projetos inovadores, executivos, empresas, autoridades públicas, representantes do terceiro setor e especialistas do Brasil e da China com o objetivo de identificar iniciativas de sucesso em setores chave para o desenvolvimento dos dois países.

O Radar China é um dos apoiadores institucionais, responsável pela comunicação.

Do lado brasileiro, já confirmaram presença os senadores Cristovam Buarque e Kátia Abreu, o prefeito de Salvador, ACM Neto, o presidente do Conselho da AES/Eletropaulo, Britaldo Soares, o presidente do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), Luiz Augusto Castro Neves, e o pré-candidato à presidência Ciro Gomes. Do lado chinês, estão confirmados Wang Hui, um dos 100 intelectuais mais influentes do mundo, He Yafei, ex-vice-ministro das Relações Exteriores, Qi Bin, vice-presidente-executivo do China Investment Corporation e Ying Lowrey, economista e autora do best-seller The Alibaba Way.

Em parceria com a Fundação Joaquim Nabuco, o fórum concederá três bolsas no Programa Embaixadores, voltado a estudantes brasileiros. A organização escolherá 3 projetos de alto impacto social para levá-los a Beijing, concedendo uma bolsa que cobrirá os custos com passagens aéreas, hospedagem, alimentação e acesso a toda a programação do Desafio Brasil + China 2017.

O compromisso da organização com a continuidade da agenda proposta pelo fórum prevê que, no retorno ao Brasil, os projetos identificados como promissores serão desenvolvidos pelo LABFGV e por outras instituições parceiras. Assim, inicia-se o chamado ciclo Brasil – China – Brasil –, capaz de impactar positivamente os setores público e privado brasileiros, criando pontes sólidas e práticas entre Brasil e China.

O fórum tem apoio de organizações como Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Consórcio de Governadores Brasil Central (Brasil Central), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), 100 Open Startups, Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), entre outros.

A iniciativa também inaugura a empreitada global do LABFGV – realizador da Conferência Desafio Brasil 2016, que começa a expandir a carteira de projetos ao lançar o LABAsia, que terá uma Diretoria Estratégica e uma Diretoria Internacional para atuar no contato com parceiros no continente asiático.

 

Para saber mais, visite o site oficial do evento.

Pin It

Leave a Reply